Glossário

Glossário

ABIQUIM:

Associação Brasileira da Indústria Química.

ADR ou ADS (AMERICAN DEPOSITARY RECEIPTS ou SHARES):

Certificados negociáveis nos Estados Unidos e que representam uma ou mais ações de uma companhia estrangeira. Um banco depositário norte-americano emite os ADRs contra o depósito das ações subjacentes, mantidas por um custodiante no país de origem das ações. No caso da Braskem, cada ADR representa duas ações preferenciais classe A.

Aromáticos:

classe de componentes orgânicos que contém um ou mais anéis benzênicos.

BM&F Bovespa:

Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo.

BR GAAP:

Sigla que representa os princípios contábeis aceitos no Brasil.

CADE:

Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

CAGR:

Compound Annual Growth Rate. É a taxa composta de crescimento anual.

Condensado:

Hidrocarboneto leve utilizado como matéria-prima alternativa com as mesmas propriedades da nafta.

Craqueamento:

transformação por ruptura (cracking, quebra) de moléculas grandes em moléculas menores. No caso da Braskem, é utilizado para transformar nafta em derivados mais leves, como o eteno e propeno e demais co-produtos como o butadieno, tolueno, paraxileno, ortoxileno, xileno misto, gasolina, entre outros.

CVM:

Comissão de Valores Mobiliários. A CVM tem poderes para disciplinar, normalizar e fiscalizar a atuação dos diversos integrantes do mercado.

EBITDA (Earnings Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization) ou LAJIDA

Resultado operacional antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.

Estatuto:

Estatuto Social da Companhia. Documento que estrutura e disciplina o funcionamento de uma organização.

EV/EBITDA:

Múltiplo que relaciona o valor da empresa (valor de mercado + dívida líquida) com seu resultado operacional (EBITDA).

Formulário de Referência:

Documento contábil de periodicidade anual que é encaminhado à CVM. Fornece informações sobre os principais indicadores econômico-financeiros das empresas, bem como o resumo das principais contas das demonstrações financeiras e outras informações relevantes sobre as atividades operacionais da companhia.

Free float:

Quantidade de ações de uma empresa disponível para negociação em mercados organizados como BM&F Bovespa e NYSE.

Gás Natural:

Mistura de hidrocarbonetos leves, com elevado teor de metano, que permanece em estado gasoso em condições normais de temperatura e pressão. O gás natural é extraído diretamente a partir de reservatórios petrolíferos ou gaseíferos.

Governança Corporativa:

É o conjunto de processos, costumes, políticas e leis que regulam a maneira pela qual as organizações são administradas, envolvendo os relacionamentos entre seus diversos stakeholder (acionistas, Conselho de Administração, Diretoria e órgãos de controle).

Grau de Investimento:

Nível de classificação de risco a partir do qual a empresa é considerada de baixo risco e, portanto, seus valores mobiliários podem ser adquiridos por investidores mais conservadores. Também se utiliza o termo Investment Grade.

IFRS (International Financial Reporting Standards):

Normas Internacionais de Contabilidade. Conjunto de pronunciamentos contábeis internacionais publicados e revisados pelo IASB (International Accounting Standards Board).

Índice BOVESPA:

Indicador de variação de preços de uma carteira teórica de ações definida periodicamente pela Bolsa de Valores de São Paulo.

Indústria Petroquímica:

indústria de produtos químicos derivados do petróleo. Os produtos da indústria petroquímica incluem parafinas, resinas, olefinas, hidrocarbonetos aromáticos e seus derivados.

Informações Trimestrais – ITR:

Documento contábil de periodicidade trimestral a ser encaminhada à CVM.

LATIBEX:

Mercado de valores latinoamericanos negociados em Euros, com sede em Madri, na Espanha.

Margem EBITDA:

Indicador que relaciona o EBITDA com a Receita Líquida (margem EBITDA = EBITDA / Receita Líquida).

Market Cap (Market Capitalization):

Valor de Mercado. Em uma empresa de capital aberto é o valor da ação negociada na bolsa multiplicado pelo número de ações existentes.

NAFTA:

Derivado de petróleo utilizado principalmente como matéria-prima da indústria petroquímica ("nafta petroquímica") na produção de eteno e propeno, além de outras frações líquidas, como benzeno, tolueno e xilenos.

Níveis Diferenciados de Governança Corporativa:

Segmentos de listagem destinados à negociação de ações emitidas por companhias que se comprometam, voluntariamente, com a adoção de práticas adicionais em relação ao que é exigido pela legislação. Para saber mais acesse o site da BM&FBovespa.

NYSE (New York Stock Exchange):

Bolsa de Valores de Nova York.

Petróleo:

Substância oleosa e inflamável, composta principalmente por hidrocarbonetos, é um óleo menos denso que a água. Serve como base para a fabricação dos mais variáveis produtos, tais como gasolina, nafta, querosene, lubrificantes e etc.

Petroquímicos Básicos:

produtos provenientes do processo de craqueamento da nafta ou de gás natural. Os petroquímicos básicos subdividem-se em duas principais famílias: as olefinas, como eteno, propeno e butadieno, e os aromáticos, tais como benzeno, tolueno e xilenos.

PIB:

Produto Interno Bruto

Polietileno:

Produto petroquímico de segunda geração derivado do eteno. É uma resina termoplástica (tipo de plástico) que pode ser moldado usando apenas aquecimento. É utilizado como matéria-prima para fabricação de diferentes produtos plásticos, como embalagens flexíveis, embalagens para produtos de limpeza e higiene pessoal, sacolas, filmes flexíveis para empacotamento.

Polipropileno:

Produto petroquímico de segunda geração derivado do propeno. Possui propriedades semelhantes as do Polietileno, mas com ponto de fusão mais elevado. Resina termoplástica com grande aplicação na indústria automobilística, em gabinetes de produtos eletrodomésticos, sacaria para fertilizantes, sementes e cimento, copos e pratos descartáveis.

Primeira Geração:

Compreende os produtores denominados "craqueadores", pois são responsáveis pelo fracionamento da nafta (subproduto do processo de refino de petróleo) ou do gás natural, seus principais insumos, transformando-os em petroquímicos básicos

PTAX (Dólar):

Taxa de câmbio calculada e divulgada ao final de cada dia pelo Banco Central do Brasil. Consiste na taxa média de todos os negócios com dólares realizados diariamente no mercado interbancário de câmbio.

Resinas termoplásticas:

resina ou componente plástico que como material acabado é capaz de ser repetidamente amolecido através do aquecimento, e endurecido através do resfriamento.

SEC (Securities and Exchange Commission):

Órgão regulador e fiscalizador do mercado de capitais norte-americano, equivalente no Brasil à Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Securities Act:

Lei de valores mobiliários dos Estados Unidos.

Segunda Geração:

Compreende os produtores responsáveis pelo processamento dos petroquímicos básicos provenientes das unidades de craqueamento de nafta. Os produtos da segunda geração são denominados petroquímicos intermediários, tais como as resinas termoplásticas.

SELIC:

Taxa média de financiamentos diários, com lastro em títulos federais, apurados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia.

Terceira Geração:

Compreende os produtores, também denominados "transformadores", responsáveis pela transformação dos petroquímicos intermediários em produtos finais, como plásticos, fibras acrílicas, nylon e embalagens descartáveis.

TJLP:

Taxa de Juros de Longo Prazo.

US GAAP:

Práticas contábeis adotadas nos Estados Unidos.